"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

10.3.09

Os meados da vida

Cada dia percebe-se a necessidade em que se encontra o mundo..
faltam palavras, faltam gestos, faltam verdades..
o olhar sincero perdeu-se no mistério do hoje, do eu.. já não se vê mais..
mataram a beleza da ternura..do respeito..um crime perfeito..
sem vestígios, com armas poderosas..um crime de mestre..
será que é preciso ser mais, nesta sociedade ainda resta algo?..esperança: palavra correta!
ou melhor, é preciso ir além..começar a mudar..sei que é apenas um começo...
não quero ser feliz, por ser apenas..
não quero me ater a detalhes ou a centenas..
viver a vida por viver...ainda não cheguei a este querer..
viver e ser feliz do meu jeito, construir sonhos em pedras firmes, rochedos,
fazer momentos se tornarem eternidade, poesias virarem música, amor virar realidade,
a responsabilidade bate a porta de poucos..creio que ainda existem..ou ainda quero acreditar..
o físico se desestrutura com a chegada de palavras..como uma luz em quarto escuro..sem graça
mundo estruturalista..capaz de se acabar como em um jogo de xadrez..truco para nós
mais é preciso deixar para trás tudo que não vale a pena carregar...como sempre digo: seguir..
e buscar mesmo que seja algo impossível de acreditar..fazer nossa parte, amar..
se arrepender pelo que deixou de tentar é uma questão que não tem explicação..
lute, quem sabe ainda há no escuro da vida, um caminho de volta..
xeque-mate outra vez para todos nós..

Nenhum comentário: