"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

13.4.09

Uma lágrima..

Algumas vezes o silêncio impera
as lembranças de tempos voltam..
a lua contempla sua magnitude esplêndida..
no céu em sua forma astuta de sempre..
iluminando pensamentos em vão..
a paz que irradia de tua origem
traz um brilho devolutivo..
convencer a memória a se esquecer de tudo, impossível..
para mudar o dia de amanhã..
não é sinismo, nem mesmo exaltação..
seus raios cheios passam por aqui, ultrapassam a face..
trazem versos a este pedaço de papel..
inspiração, onde estás?
uma certa magia paira sobre o ar..
a luz que inebria o coração a mais..
será que tudo ainda reviverá um dia..
ou apenas fantasia..sonhos sem sonhar..
a culpa por todas estas memórias está aqui..
dentro..
ao fechar os olhos, a verdade recai, dura e fria..
apenas em minutos, ao horizonte ilumina..
uma lágrima versus um sorriso..
não há nada mais a se fazer..
apenas deixar a lua refazer..tudo..
teu poder impressiona o olhar pequeno..
és beleza..
que ao certo não há como mensurar..
o silêncio que aqui reina..
avisa a chegada do adormecer..
calaram-se as palavras..
lua, faz sentir preencher este espaço..
que persiste em existir..
e que passe a ser vida..
o que um dia não passou apenas..
de simples sonhos...

Um comentário:

S.F.S. disse...

Olá.Linda esa poesia!Obrigada pela visita, meu blog tá "fraquinho" ainda pois comecei a postar a pouco tempo nele, mas devagar a gente vai melhorando!!! Tenha um boa semana. Simone