"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

20.5.09


É a verdade do silêncio
que embalo [...]
feito de trapos coloridos.
O espelho do tempo
procura o semblante
gasto
pela inércia da vontade.
O som forte
deste silêncio
espalma o vigor[...]
num incontido soluço.
Gestos [...]
que serenem
amaciem
o coração cansado,
já atordoado
por este
estridente silêncio.
(Rosa Maria Anselmo)

Cansada
me repouso sobre o véu do tempo..
guardados, meus significantes momentos..
passo a analisar a vida..
em sua nítida esperança..
tem-se ainda a herança..
que ficou em mim..
amontoada..
e neste silêncio..
consigo a ela permitir..
que me pertube....
faça a minha mente voar..
sob seus sons..

Um comentário:

Amato disse...

Cada um sabe os sons que carregamos de nossa herança,espero que os seus sejam como uma sinfonia,pois se não facilitar a vida ao menos deixa-a mais leve.Por anda você?Abraço Marcelo