"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

12.5.09


O brilho do sol

mais reluzente e presente..

em cada instante daquele minuto..

que parecia não ter fim..

não sabia ao certo..

a verdade ou a mentira..

se era canção ou poesia..

ainda nada havia se decidido..

nem preciso era..

nada necessitava de explicação..

naquele horizonte de cor..

ou de intensa exuberância..

a bagagem estava pronta para viajar..

em pensamentos, para qualquer lugar..

em reflexão..

quais novos rumos a seguir..

neste mundo louco..

onde de tudo tem um pouco..

o que sobrou?

e de tanto tudo se esvaziar..

a origem desapareceu..

se perdeu..

toda a magia

em que lugar ficou..

no passado esquecido..

algum verso verdadeiro sobrou?

ainda há ou surgem esperanças..

de tudo mudar..

de ser como era antes..

ou de tudo acabar..

sem ao menos ter iniciado..

Nenhum comentário: