"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

11.6.09

É preciso saber entender as siglas do Tempo



Hoje, resolvi marcar o tempo, suas batidas e permitir que elas tomem o meu corpo frio. Sonhos com ventanias, épocas frias e que se acabavam em um mar rodeado por uma imensidão do nada. A ventania que encobria os meus cabelos, um lado vazio. Neste tempo não se faziam mais decisões, só se deixava levar pelo vento em plena estação do ar.
Não era permitido seguir as batidas do tempo, mais os pensamentos conduziam a esta estrada sem fim, onde ia caminhando, caminhando e não encontrava o que queria mostrar.
Essa estrada mostrava que o tempo não aumentava sequer um centímetro do que verdadeiramente era preciso. Foi por isso que as batidas penetraram a mente, passaram distraidamente pelo coração e encontraram a mão do destino.
Não era querer, era realmente as forças do vento que levavam em seus braços, seus pés já diziam com marcas de toda a memória que ao longo do caminho se acumulou.
Agora, a experiência revive em cada batida, demostra que a vida é mais do que simples momentos, que a imensidão do nada se aglomerou e mesmo que tudo se leve a flores, sempre haverá pedras por esta estrada a dentro. E que o fim próximo chegou..mais forte do que nunca.

Um comentário:

Lídia Borges disse...

O tempo, essa coisa irreal que corre e nos faz correr...Atrás de nada e de tudo!

Bonito texto!