"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

12.6.09

A Manhã


Era uma imagem isolada..
seu nome era Manhã
cheia de silêncio e o frio a consolava..
não imaginava que tão perdida ela estava..
pelos corredores desta imensa casa vazia..
seu prenome incerto..
mais sabia-se que era manhã seu único nome..

resolveu seguir viagem
passou a andar pelos lindos campos
seu único sentido era sua direção..
passava pelas cachoeiras, pelos imensos pastos
aos prantos ou não..

pelas vãs cidades, em cada chão..em cada espaço
suas pegadas eram deixadas
mais o vento inimigo
ia tentando apagá-las..
desonesto vempo deixe a manhã tomar seu rumo..
as pegadas com suas lembranças ficarem marcadas..
para que outras que virão se imaginem caminhando assim!

és um pedido..um pedido enfim
que A Manhã tome gotas de orvalho..
sinta a pureza de cada flor que encontrar pelos ribeirinhos..
ou pelas margens das estradas que viajar..
se enxágue nas águas límpidas das nascentes..
que beije cada passarinho que lhe pousar..
que sinta a vontade para outra vez nascer..
e nos iluminar

seu nome é apenas Manhã..
que A Manhã bata em tua porta lhe trazendo
o destino que tanto carrega em tua bagagem..

Nenhum comentário: