"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

16.8.09

Mais uma etapa de palavras que sem significado formam um todo completo e que ao final se tornam firmes convicções.



Não há nada que se possa explicar,

verdades que se possam expressar, todas já foram ditas..

em ver que a cor verde das paredes

já dizem a frieza que se rebelou..

és diferente

estação..

que povoa os olhares

que diz um não,

com o querer sim..

presença é fundamental,

traduz clareza, sentimentalidades profundas..

não há nada igual..

a flor do verão..

as grades desta prisão..

se revelaram a mão..

que isso tudo poderia ser mais

do que simples contradição...

havia o tempo todo a esperar.., ou melhor,

não há mais tempo que se vá a mais sem negar

que as vantagens de não ser...

são aquelas de não querer

estar por estar..

viver por viver

ser por não ser

corpo e alma

confusão..

não é

é apenas a segurança da realidade

soprando aos ouvidos..

diz

em completa e venerada conexão..

Nenhum comentário: