"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

18.1.10

No Vão dos Sentidos

Algo sem nome invade o peito, corrói a alma

É tanto sentir em um coração, vai além de toda loucura

Sons em ritmos fortes parecem bater constantemente

Não deixam resquícios, mostram que é preciso encarar de frente

Todas as vaidades e possíveis bravuras

Senão podemos ser mais uma imagem na linha do horizonte

Ainda é um mundo que carrega as nossas almas

Tantas letras se compõem neste percorrer

Não é assim tão insano crer

Será que mesmo ao sentir, tudo se tornando inseguro

Não há disfarces, embora haja segredos que persistem

No vão dos sentidos, talvez desculpas resolvam..

Falar só por falar, não seria interessante, mais

Na leitura do olhar, tudo se aproxima e com insistência

Atravessa a ponte e encontra-se o que realmente se esconde

Por detrás de tanto sentir.


4 comentários:

Priscila Rôde disse...

Um silêncio as vezes decide muita coisa..

Um beijo.

Regina Zanette disse...

O silencio é a fala da alma. Só nós mesmo podemos escuta-lo.

Carlos Augusto Matos disse...

Realmente o silêncio são os gritos da alma...

Thomas Albuquerque disse...

O sentido se encontra em silenciar o corpo e ouvir a alma.

beeijos