"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

9.1.10

Você


Foi aquele dia que entendi o que era amar
naquele instante eu pedia aos céus um amor
que me mostrasse uma estrada brilhante
minha cabeça baixa
a espera de uma resposta distante

e você chegou, distraído,
eu te vi, mais não sabia quem era..
me sentei e você ao meu lado
se pôs a descansar..

seus olhos fitaram os meus
eu mal sabia quem era você..
e refletindo sobre aquele meu pedido
seria realidade ou apenas vontade de ser..

no outro dia, novamente me vi naquele instante
e você, como um sol radiante
se pôs a descansar outra vez ao meu lado
me olhou nos olhos
e sem dizer uma só palavra, tocou minhas mãos..

eu, discretamente, a ti redobrei minha atenção
será mesmo que era você quem eu havia pedido em oração..
foram dias desta mesma companhia
você ao meu lado, me dizendo em silêncio
o que sentia

foi até que um dia, recebi convite para uma festa
e ali nos encontramos, parecia destino ou apenas um sonho
eu te vi, disperso, rodeado por amigos
mais não sabia mesmo se era você, meu escolhido

resolvi que se fosse, a vida se encarregaria de dizer..
quando nossos olhos se encontraram ao longe
eles disseram tantas coisas, que o sorriso apenas
enumerou..

foram segundos que valeram uma vida..
assim, chegada a hora de partida, você não mais apareceu
e eu me vi sozinha e decidi ir
fui embora da festa e enquanto meu carro se despedia do lugar
você foi ao meu encontro, mais já era tarde demais..

desde aquele dia, nossos olhos buscam nos ver..
mais agora com receio, a se esconder..
parece que é medo de amar
que nos julga, e assim
esses instantes continuam sempre a acontecer
quem sabe um dia, eu ainda tenha você..

3 comentários:

Márcio Vandré disse...

Não existe o querer enxergar se os olhos permanecem fechados, com receio.
Belo texto, dona moça!
Um beijo!

Flavia C. disse...

Que texto lindo! De uma doçura única. Mais é como disse o meu amigo aí em cima, é impossível ver se os olhos continuam fechados. Abra os olhos e veja o melhor.

Parabéns!
Obrigada pela visita também! Beijos :*

Priscila Rôde disse...

Adorei!

Se há receio, não haverá encontro!

:S