"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

16.5.10

Olhar


Há momentos em que a saudade aflora
num vão infinito, sendo que nada e nenhum lugar
servem para derrubar
toda barreira erguida por fora e por dentro

Começamos a indagar
o silêncio, a solidão, o destino, a emoção
por que não se pode ver além do espelho?
E estes momentos marcam como tatuagem na pele, uma invasão!

São doloridas sensações, que
penetram nossa alma, inevitavelmente em noite fria
e resgatam todas as nossas memórias
rabiscam desejos antes conhecidos
e nos mostram caminhos indefinidos

Assim, nestes instantes,
o pouco de tudo que se transformou
revira-se, em busca de respostas urgentes
que só iremos encontrar,
se quisermos, bem dentro de nós, enxergar!

Palavras em vão

5 comentários:

Hamilton H. Kubo disse...

Assim, em doces palavras define exatidão.
Exatidão em deixar-se falar da saudade que hora veio marcar, tatuar ferir e demarcar.
Nos demarca a alma, e também o pensar.

De certo, buscamos entender, enxergar além do que possamos ver.
Mas como entender a saudade sem antes enteder o que há dentro do que ninguém pode ver?

As perguntas irão perdurar, a saudade continuará a machucar.
Como as sábias palavras da poetisa, irão perdurar enquanto negarmos a procurar as respostas onde de fato sempre vão estar.

Em nós mesmos, além do que possamos enxergar.

Me lembroum um post, adoraria se lesse.

http://profundopensar.blogspot.com/2010/03/as-noites-sao-mais-frias-agora.html

Abraços.

Graciele Gessner disse...

Ju, obrigada pela presença no mundo dos escritos! Sabe, identifico-me muito com as suas inspirações, há realmente algo que me faz prestigiar o seu blog, não sei explicar.

Muitas respostas se encontram dentro de nós mesmos, por vezes procuramos em lugares errados...

Beijos graciosos!
Graci.

Hamilton H. Kubo disse...

Agradecendo vossa, atenção!

E também a sensibilidade que muito admiro!

;)

Rosival Evangelista disse...

tudo fica belo quando sabemos como olhar.

Becca (Flor) disse...

é, a saudade inverte muita coisa dentro de nós!

Tá lindo teu blog Ju, como sempre.
Obrigada pela sua presença constante do meu, agradeço muito o seu carinho, sempre!
bjuss