"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

30.5.10

Per Te


Senhora: Bom dia Poeta! Há quanto tempo não o vejo! O que tens feito por estes caminhos afora?

Poeta: Bom Dia Senhora! Tenho esperado a minha completa vida, por somente mais este momento!

Senhora: Meu Caro Poeta, qual momento mereceste tanto esta espera?

Poeta : Senhora, por ti venho retendo os meus pensamentos e neste momento, sinto-me abraçado por todos eles!

Senhora: Caro Poeta, o que anseia em me proferir?

Poeta: Minha Senhora, desde o instante em que nossos olhos se uniram em intenso brilho naquele passado sombrio, os meus pensamentos vivem guiados a tua constante ausência! E agora, Minha Senhora, me conceda a oportunidade de expressá-los com gentil exatidão e sensibilidade?

Senhora: Meu caro Poeta, tuas palavras me parecem acreditar, então, repasso a minha atenção a todas!

Poeta : [Inicio com esplendor] Minha Senhora, Minha tão Minha Desejada, venho-lhe dizer de todos os ares que por ti tenho respirado; por todas as obras de arte a ti dedicadas; de todas as esperanças galgadas pelo teu Amor! Me enlaço aos teus sonhos e aos meus, lhe proponho viver! Desde o nosso renascimento e o encontro de agora, enfatizado no livro das minhas memórias, faço-me teu [para sempre teu]!

Senhora: Caríssimo Poeta, diante de tamanha expressão, as tuas palavras me tocaram como se pudessem viver dentro de mim e se bastassem também a ti! Posso-lhe afirmar que, há uma luz que compreende esses teus devaneios admiráveis e sem razão [razão esta, que não precisa existir]. Por tudo que me disseste, devo não omitir a minha admiração!

Poeta: Minha Senhora, dedica-me então alguns instantes de tua existência para contemplar todo este saber?

Senhora: Meu Caro Poeta, alguns instantes serão inutilmente pequenos para que possa proclamar todos os teus leves pensamentos mas, lhe concedo um espaço só teu ao meu lado, e assim poderá evidenciá-los sempre que necessário for!

Poeta: Minha Bela Senhora, o meu coração agora chora e com as lágrimas de ternura que se estendem pelo meu corpo, escrevo teu nome em infinita poesia!

Palavras em vão


Um comentário:

Hamilton H. Kubo disse...

Tã bela é a expressão quando sincera, basta nos olhos olhar para a ternura vivenciar.
Basta também se dispor a entender e a viver a ternura do amo e bem querer.

Lindo como sempre Juliana!

Beijos!