"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

16.7.10

Noite Fria


Hoje eu queria apenas entender
Por que o meu sorriso não apareceu
A vida lá fora já amanheceu
E o sol brilha forte como antes

Mais aqui dentro de mim
Parece ter feito tempestade a noite toda
Chuva, nevoeiro e trovoadas
Em meio a tantas palavras ditas em pensamentos

Horas e horas sem sono
A solidão como o vento batendo na janela
E um aperto no peito
Me devorando como sentinela

Os sons do silêncio reproduziam fria melodia
Que tocava a minha alma triste
Eu, deitada com a cabeça no travesseiro
Percebia a vida saltar perante os meus olhos, sem receio ..

Palavras em vão

5 comentários:

Leonardo B. disse...

[para os que acreditam na madrugada, é inevitável que detenham os seus pensamentos num dia de sol... antes que ele nasça para o dia!]

um imenso abraço, Juliana

Leonardo B.

ZezinhoMota disse...

Juliana.

Lindo poema, mas um pouco triste!

Deixas-me dizer-te o que faço nas madrugadas sem sono?

Tenho um livro na mesinha de cabeceira, onde escrevo as minhas poesias na madrugada...

Nessas madrugadas sem sono faço delas "As minhas madrugadas de sonho em lindas poesias"...

Feliz fim de semana e que a felicidade faça parde de ti a todo o momento...

Bjnhs do Porto-Portugal.

ZezinhoMota

Fechei o blogue "A Poesia do Zezinho - http://zezinhomota.blogspot.com"

E abri o seu substituto "A Poesia do Zezinho II - http://zezinhomota1.blogspot.com"

Não te esqueças de me visitar neste blogue A Poesia do Zezinho II - http://zezinhomota1.blogspot.com

Marcos Fabrício Araújo disse...

Ah! Fria solidão da madrugada... para alguns vem como vento frio, para outros como palavras, e outros como pensamento e nostalgia... a mim vem como sons misturados ecoando das cordas de um velho violão e vibrando pelas palhetas de uma velha gaita... minha tristeza e solidão tem gosto de musica que maquiam minhas manhãs e me dão um novo ar e cor todos os dias...

Adoro tuas poesias. Me vejo em cada estrofe que surgem de sua alma.

Abraços!

Eliza Araujo disse...

me identifiquei com o texto =/

! Marcelo Cândido ! disse...

O poema é bonito
A moça da foto também
Tudo perfeito
Por enquanto
..
hehe
!!!