"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

28.1.11

Lapsos


Dias de chuva, a rua está fria, escura
Lágrimas que ao encontrarem o chão
Fazem promessas, se entregam ao vão
As palavras que o vento prepara
Não deixam marcas, se foram

Alguns sentidos batem forte
Como se houvesse alguma direção
Talvez fosse mostrado o norte
Daquele valor, que se faz sorrateiro

As horas passam, a chuva continua a cair
As luzes já acesas, teria que ser assim?
Teria que se tornar mais evidente?
Como um laço de uma corrente

As palavras destroem e constroem
Conforme você as jogue para fora
Em lapsos de pensamentos,
Que ficarão para sempre,
Dentro de cada coração!

Palavras em vão

4 comentários:

Renata Fagundes disse...

por isso devemos aplicar delicadeza ao nosso coração...para falarmos segundo o que ele vê.

beeeeeeeeeijo minha querida

sempre feliz quando vc aparece :)

Ju Fuzetto disse...

Juuuu que lindo!
bom findi!!
beijocas

Ivson disse...

Linda poesia, parabéns Juliana fico sem palavras me deu um lapso. Rrrrsss Bom Final de Semana !!!

Marlene disse...

Ola Juliana passei por aqui para conhecer seu blog adorei seu poema
muito lindo,seu blog,é muito especial
cheio de boas energias se tiver um tempinho venha conhecer meu blog
vou ficar muito feliz,tenha um ótimo fim de semana,um abraço com carinho

Marlene