"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

4.3.11

Ser o Amor - Poesia Fora da Folia


Quantas vezes era apenas uma parede branca
Ou mesmo uma visão amontoada de sentidos
Tudo se distorcendo em pequenos instintos
Discretos, mais destrutivos..

Muitos sonhos não eram compreendidos
E de repente o amanhecer vinha
A mente em cama vazia, fria, adormecida
Não se tinha destino ou alguma noção

A casa se mantinha fechada e as palavras
Buscavam constantemente sua tradução
Nocivas, incansáveis, em dura devoção
Eram mais testes de resistência da emoção

De repente, ser o amor? Pertencer ao amor!
Tarefa árdua? Não! Leve, como brisa leve!
Que cai em nossas cabeças pela noite e em
Um beijo e mais, se queria provar esse sabor!

Palavras em vão

6 comentários:

Talita disse...

feliz carnaval, que Deus ilumine seu feriado.

bjss

Amato disse...

Obrigado por me prestigiar mesmo tão longe.
E é verdade o que tu disse,pois a vida só tem a força como "VIDA" pelo poder de renovação e continuidade que nos é exigido.
Um abração.
Amato

Amato disse...

Isso!
Sem medo da dor da perda,ganhamos o amor inteiro!
Abraço.
Amato

Subentendidos do Mundo disse...

seu amo é minha folia e minha alegria te amo meu amor

Iorgama Porcely disse...

Nos abrir para o amor exige muito de nós, principalmente paciência. É um risco que não dá garantias.Mas qual risco dá?

Beijos.

Déya disse...

Lindo minha querida...
Que seu feriado seja abençoado!
um beiJO..