"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

18.5.11

Retrato


Gosto do secreto
Do bem dito
De querer estar
Da hora de chegar..

Gosto também do que se apresenta
Do gosto que tem o gostar
Das verdades refletidas no olhar
Das entrelinhas, de me interessar

Gosto das surpresas amanhecidas
De ser, do hoje, do agora
Gosto dos meus jeitos e trejeitos
Do beijo arrancado antes de ir embora

Gosto do doce, do atrevido, do fervor
Do sol como eu em esplendor
Da lua clara e cheia, do sabor
Gosto de ser assim como sou..

Palavras em vão

5 comentários:

Mundo do Gê disse...

Jú...

Sabe, fazer uma auto-definição,é difícil, agora fazer uma auto-definição tão linda e expressiva é para poucos...Parabéns!
Seu retrato ficou lindo, e sei que não é a primeira vez que destaco isso, mas vejo suas palavras tão expressivas e inquietantes, tão fortes, traduzindo sentimentos,momentos, como as palavras de Clarice.

Claricie-se, Juliani-se, e nos brinde sempre com suas palavras e sentimentos!
Abração!
Gê.

Guilherme disse...

O secreto é o doce que se revela quando visto. À alma, o misterioso sempre agrada.

Subentendidos do Mundo disse...

meu amor é tão bom conviver om sua doçura nas poesias e no dia a dia vc é meu bem querer
Te amo

Priscila Rôde disse...

Que maravilha, Ju! E tem que gostar mesmo! E muito!

Um beijo.

Will disse...

Tua sensibilidade me fascina.