"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

4.7.11

Em Traços Revelados



De tantas verdades que foram guardadas
Em cada pedaço de papel
E como coragem, abordados com profundidade
Foram esquecidos naquela gaveta

Não se procuravam mais desatinos
Eram como realidades distintas,
Desafogadas de todas as certezas
Adotadas como passos a seguir

Não haveria mais nada que se pudesse crer
A não ser aqueles traços nos pedaços de papel
Relativos a fé e a crença ali imaculados
Presos a certeiras linhas de bem querer

Era um vazio preenchido com tintas
De azul, douradas pelas doces bordas
Era ali o seu mundo, o seu cordel
Que se fazia presente, seu mundo de papel..

Palavras em vão

2 comentários:

Joakim Antonio disse...

Um mundo tão palpável, sentido por poucos, mas o mundo está sentindo cada vez mais, falta apenas aceitá-lo.

"(H²K) 久保 - Hamilton H. Kubo" disse...

E quantos papéis não guardam pedaços de uma vida, quantas gavetas não escondem segredos de uma lida...
Nenhum pensamento deveria permanecer para sempre exaurido, pois fez parte de uma vida, mesmo que tenha sido esquecido.

Beijos