"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

8.7.11

Meu Eu-lírico


Eu não sei brincar de amor
Não engano o coração
Sei falar mansinho
E de pouquinho não faço direção

Eu não sei brincar de sentidos
Nem tão pouco com a emoção
Também uso molequices, mais com amor
É preciso se ter razão - ou não?

Não sei brincar com a vida
Na verdade, ela tem essa condução
Prefiro falar com verdades, encarar o tempo
Só ele me guia a solução

Não sei brincar com os sonhos
Confesso: sou de estação
Mais de metas eu construo
A minha estrada, a minha canção!

Palavras em vão

2 comentários:

Mundo do Gê disse...

Ju...

Será que você pode deixar algumas palavras pra gente brincar, pois você faz uso de todas de uma maneira tão expressiva que até as entrelinhas falam...Depois disso não dá pra gente tentar brincar com as palavras, e você ainda diz que são Palavras em Vão!

Não sei brincar com os sonhos
Confesso: sou de estação
Mais de metas eu construo
A minha estrada, a minha canção!


Adoro sentir o gosto das suas palavras, o cheiro, o toque pois elas ganham vida, tornam-se pulsantes...

Não sei brincar com a vida
Na verdade, ela tem essa condução
Prefiro falar com verdades, encarar o tempo
Só ele me guia a solução

Acho que Clarice teria inveja de sua escrita!

Bjão!Abraço Ju!
Gê!

Pastelaria disse...

produzindo e realizando .... um beijo desde a Pastelaria

:)
Teresa