"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

5.7.11

Sono da Poesia



Deitada, banhada ao sono da poesia
Em noite fria
Seus sonhos formam-se véus
De puro e doce descanso

Como um manto leve
Pluma a espalhar
Tua beleza e certeza
Ora se entregar

A noite que cai
Pela janela se esvai
Breve, como seu sono
Para nada atrapalhar

A manhã se harmoniza
Cresce, na estação dos seus versos
Primavera a agoniza, encanta
Como força, sabe enfeitiçar..

Palavras em vão

8 comentários:

Sandra Ribeiro disse...

Que belo ciclo de sentimentos...

Arnoldo Pimentel disse...

Sempre lindos seus poemas, beijos.

"(H²K) 久保 - Hamilton H. Kubo" disse...

E que não apenas em sonhos
O amor verdadeiro
Venha brindar junto à poetiza que és!

Beijos

Lídia Borges disse...

A poesia que aquece os frios da alma.

L.B.

Renata Fagundes disse...

Sonho de flor...

beijo minha querida

Fernand's disse...

o feitiço do dia está em ter um belo "morrente" para abrir as portas para a nascente da noite...


=)

bjsmeus

Jones Barreto disse...

Da noite para o dia, muitas palavras podem surgir...e Belas palavras. ;]

Talita disse...

Passando para divulgar meu novo blog,
silmartatimodas.blogspot.com

Espero sua visita lá.

beijoss!!!
bom final de semana!!