"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

20.10.11

Clemência



Poesia! Clemente Poesia
Sobre o manto desse típico rio
Parafraseando versos ao relento
E as borboletas, nenhum defeito

Trocando alguns dos teus méritos
Em papel, poderá ver, são apenas pensamentos
Como se pudessem abraçar perfeitamente
Cada letra, cada vírgula do contexto

As conjunturas dos teus medos, poesia
Ainda percorrem esses dedos maculados
Pelo vício da imperfeição,
É a água doce a beirar o mar de exclamação

Alguns contornos do rio conduzem a isso
Ah! Poesia, se soubesse quanto vales 
Esse sentido moreno..
Não negavas a mim teus versos pequenos...

Palavras em vão

Nenhum comentário: