"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

2.12.11

Entrelinhas

À luz da lua
Esperou minguar a tua norma
E de forma maliciosa
Passou a descrever

O que a mente poderia saber
De certa poesia?
Fez palavras de tua língua, teu cheiro
Era apenas o desejo de te ter

A visão já estava turva,
Cansada, apenas nua
As estrelas pousavam seus sinais
Como respostas, fatais

Não havia esperas,
Esperanças, nada a mais
Foi feito um discreto discurso para desistir 
Com vontade imensa em entrelinhas de insistir...

Palavras em vão

Um comentário:

Sayuri Okamoto disse...

incrível o poder interno...quando se quer desistir mas, ao mesmo tempo espera aquele momento eufórica...

andei um pouco afastada mas sempre estou aqui, e adorei seu novo visual beijos querida fica com deus