"Escrevo: por que a escrita me faz bem, muito bem,
uma, duas, três, várias palavras, poemas, versos, textos.
Só preciso que existam palavras e elas possam me ajudar
a encontrar o vão entre os meus pensamentos e sentimentos.."Juliana Matos

17.11.17

É de cor em cor


Tudo ou nada?
De repente ou para sempre?
Que o amanhã não repare,
A falta do presente.

As palavras nunca foram seu vão.
Voltaram de antemão.
Para o que há de mais bonito.
Os passos todos seriam definidos.

Diziam: Sinta.
Viva. Em frente.
Por isso não invente.
Uma qualquer solução.

E o caminho preciso?
Encontrado. Recuou.
Mas o coração decidido.
Esse, amou.

Palavras em vão 

Um comentário:

Denise Sayuri disse...

olá boa noite ♥

esse poema é realmente lindo, mesmo que batamos a cabeça por algumas vezes neh, o que vai importar mesmo é quando o coração realmente amou e se entregou, mesmo que ele tenha sido machucado, é...ele viveu de verdade e não teve medo de nada...

beijos espero que me faça uma visita um dia desses, eu ando sumida do meu blog, mas nunca o fecharei as portas.