8.8.19

INFINITO

Revendo o passado.
Escrevendo o presente.
Pensando no futuro.
Até o momento ausente.

Sobre escrever e sobre sentir.
A alma e o corpo entendem.
Cada detalhe de um verso.
O poder em movimento anteverso.

Que o sopro seja infinito.
E a poesia seja mais linda.
Que as folhas de todas as árvores.
Que a despedida.

Que seja eterno.
Esse sentimento sincero.

Palavras em vão




Nenhum comentário: